O sistema de detecção e alarme de incêndio é diferenciado pelo modo de operação e instalação e pode ser classificado como endereçável ou convencional. Por isso, é comum que surjam algumas dúvidas para entender qual é o ideal para cada ambiente.  

Para não errar na decisão, é preciso entender mais sobre o funcionamento e os critérios de instalação destes sistemas de detecção e alarme de incêndio e o que atende a necessidade de cada caso. Neste artigo, vamos falar mais sobre a central convencional e a endereçável para que sua decisão seja precisa e eficiente. 

Antes de falarmos mais sobre cada sistema de detecção e alarme de incêndio, é importante entender o funcionamento da solução como um todo. Os principais equipamentos são: 

Central de alarme:  

As centrais gerenciam todo o sistema de detecção e alarme de incêndio. Por meio dos modelos endereçáveis, descubra o ponto exato do fogo, e, através dos convencionais, conheça as zonas onde o sinistro ocorreu. 

Sinalizador audiovisual:  

Emite sinais para alertar as pessoas quando há indícios de fogo. Segurança garantida com o alerta visual ou sonoro. 

Acionador e detector de temperatura ou fumaça:  

Quando o perigo estiver no ambiente, o acionador avisa antes mesmo de o fogo se alastrar. 

Existem 2 tipos de sistemas de detecção e alarme de incêndio: 

Sistema Convencional 

Muito usado em condomínios, o sistema de detecção e alarme de incêndio convencional é ideal para quando não há necessidade de se determinar a localização específica do foco de incêndio. 

Isso porque, no sistema convencional, os dispositivos são responsáveis pela cobertura de uma zona ou setor. Assim, quando houver algum disparo, a central consegue informar em qual deles ocorreu o incidente. 

Sistema Endereçável 

De forma geral, o sistema endereçável funciona como o convencional. Mas, como o nome já diz, permite que cada um dos dispositivos integrados seja reconhecido com precisão. Eles recebem um número, que é chamado de endereço, e quando ocorre algum evento o dispositivo acionado emite um sinal para a central, permitindo que seja identificado o ponto exato da incidência do sinistro e o tipo de dispositivo. 

Assim, esse sistema oferece agilidade na prevenção de incêndios, pois informa diretamente no display da central, qual dispositivo foi acionado e sua localização exata. Isso reduz, significativamente, os riscos e aumento do perigo.  

Para saber mais sobre sistemas de detecção e alarme de incêndio, acesse o nosso site. Qualquer dúvida, entre em contato com nossos especialistas.